Dizzler Music Player

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Só hoje...

A vida por vezes prega-nos rasteiras...
Tenho-me apercebido ao longo destes 5 meses que não sou uma pessoa normal, ou sendo mais directo, não sou um homem normal.
E isto porquê? Porque ando agarrado a um amor que só existe da minha parte.
Desde que a minha relação terminou que perdi a vontade..
O que faria uma pessoa normal na minha situação? A resposta é fácil, seguia em frente na vida, mas eu sou um pouco complicado para isso.
Chamem-me masoquista, antiquado ou o que quer que seja, mas na minha opinião, quando se ama verdadeiramente, quando se diz com sentimento "és a mulher/amor da minha vida", qual é a moral que temos para seguir em frente e cairmos nos braços de outra pessoa?
Como é que as pessoas conseguem seguir em frente e eu não?
Será que não me encaixo neste mundo, será que tenho de mentir a mim mesmo, será que tenho de esquecer que amo alguém?
A melhor parte é que neste momento..amo um fantasma, pois das várias tentativas que já fiz sem sucesso com as mensagens, nenhuma delas é respondida desde a ultima sexta feira...e hoje já é quarta..
Por um lado quero seguir em frente, quero voltar amar.. mas por outro lado, isso vai ao encontro de tudo aquilo que não acho certo, porque qual é a lógica de dizermos que amamos alguém e passado algum tempo, dizemos o mesmo a outra pessoa, e quiçá a outra e por ai diante..
Será que isto é tudo fruto da minha ingenuidade por ao longo de todos estes anos ter tido apenas uma relação séria e tudo o resto ser curtes?
Ou será que isto é fruto da minha "pureza" por agir de acordo com o que sinto e não agir como um homem normal que "come e deita fora"?É que nem neste lema eu me revejo.
Acho que sou mesmo assim, desencaixado desta sociedade amorosa que um dia tem alguém e no dia a seguir já teve outra...
Não sei o que é nem o que será, sei que não quero estar mais como estou neste momento, mas também sei que não quero estar a mentir-me a mim mesmo.
Acho que sou mesmo complicado/complexo...

2 comentários:

Anónima disse...

Como te compreendo. Também sinto o mesmo. Não o mesmo, porque cada um sente de maneira diferente, mas similar. Não passei pelo mesmo, por isso, é óbvio que não pode ser o mesmo. Mas acredita que também não é fácil seguir em frente para todos. Para alguns sim, mas isso é porque nãao se envolvem tanto, digo eu :P.
Estamos com aquela pessoa, de rerepente ficamos sem ela, por vezes nem sabemos já bem qual foi a razão, mas não deu. E depois não conseguimos estar com mais ninguém. É como se não fosse possível, como se houvesse um bloqueio.
Eu não penso, ou não quero pensar que é tua ingenuidade ou das pessoas que assim sentem, mas são coisas qaue acontecem e demoram o seu tempo a passar. Diz-se que se esquece um amor com outro amor. O que se calhar custa muito é pensarmos assim, tanto tempo com aquela pessoa, e agora nada...tipo, já não sou importante, nem coisa assim. Mas quando se namora durante alguns ou muitos anos, nem sei se é possível manter amizade com essa pessoa. Eu acho que sim, deveria ser possivel, deveria ser tudo esclarecido, e ficar tudo a bem. Mas nem sempre é possivel.

Marina disse...

De anormal, a meu ver, nao tens nada! antes pelo contrário, eu não quero sequer pensar se a minha relação acaba-se.. acho que reagiria da mesma forma sabes? Mta gente, emprega demasiadas e escusadas vezes a palavra amo-te... tu nao me parece que sejas dessas pessoas! Sabes o verdadeiro significado dela, e empregas-a correctamente, por isso é que sofres, por isso sentes toda essa mágoa.. por isso é que te sentes incapaz e ultrapassar!mas será que vale a pena continuar com este sofrimento?Será que esse alguém merece por-te neste estado, será que alguem merece O TEU AMOR? Deixa a vida rolar, só a morte é que nao pode ser resolvida... QUEM AMA, TEM DESTAS COISAS! FORÇA! MUITA FORÇA!

"Depois da tempestade, vem a bonança" :)