Dizzler Music Player

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Traição

Porquê este título?
Não sei muito bem, mas tenho pensado nessa palavra e nas consequências que ela traz, e é das palavras em que nada tem de abonatório.
Hoje em dia há vários tipos de traições, cada um com o seu motivo, a sua razão, a sua essência, mas em nada retira o acto em si.
Existem muitos interesses por trás da traição, trair um colega para subir de cargo, trair o próprio ideal para não sair prejudicado, trair a pessoa amada, entre outros.
No início estava mesmo a pensar na traição dentro do amor, mas depois deparei-me que também existem as outras traições, mas o que me leva a escrever é mesmo a traição amorosa.
Gostava de saber o motivo do porquê trair o parceiro(a), qual o factor X que leva alguém a estar com outra pessoa, tendo uma outra pessoa na vida?
Pode ser interesse físico, monetário talvez, carência de amor na vida amorosa?
Tanta coisa pode levar uma pessoa a trair.
Eu vou ser o mais sincero e digo-vos que nunca trai a minha ex-namorada.
Não sei se é uma questão de princípio, maturidade, whatever, mas se estamos com alguém, supostamente esse alguém é o nosso tudo, o nosso mundo, pelo menos é o que todos dizemos no início de uma relação "Adoro-te" "És tudo para mim" "O mundo sem ti não faria sentido" entre outras frases típicas.
Nunca passei por isso e espero não o passar, mas gostava de saber a vossa opinião se quiserem partilhar claro!

Bom fim de semana.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Dia de Carnaval

Carnaval, tempo de abrir o baú para tirar a roupa velha, juntar as máscaras e sair à rua, vestidos a rigor para a brincadeira, palhaçada entre outras coisas.
No Brasil o Carnaval tem muito significado e tradição, não fossem eles os pais do samba, todas aquelas mexidas, aquelas indumentárias no meio de tanto calor.
É magia, é alegria , é boa disposição no ar, é o espelho da alegria brasileira.
Por aqui também temos as nossas tradições, pode até dizer-se em parte, que parte do nosso país é Brasil nesta altura do ano, a única coisa que pesa é mesmo o tempo.
Talvez seja "burrice" minha, mas se o Carnaval é para ser festejado com escolas de samba, pouca roupa e muita alegria, então porque não fazer o Carnaval em Agosto?
Aí sim, faria mais sentido e evitava que as pessoas ficassem doentes, porque o Carnaval aqui é festejado no meio de frio, vento e chuva. O calor, esse está do outro lado do oceano...

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Momentos

Será assim com este título que defino o meu dia de hoje... um dia de "momentos".
1º momento do dia...levantar-me para pensar na primeira coisa que me vem sempre à cabeça.."já são horas de me levantar??", sim porque para mim custa-me levantar, mas penso que é algo genético do ser humano, se não é com uma aderência de 100%, anda lá perto.

2ºmomento do dia... trabalho pré-almoço..custa-me tanto pensar que ainda faltam umas boas horas para ser 13h para poder ir almoçar...para quem não sabe entro logo as 7h.

3º momento do dia...aquele a que chamo o meu momento "zen"... almoçar rápido em meia hora para na outra meia hora disfrutar-me no meu mundo, bem sossegado numa esplanada a beber o meu cafe e ver o tempo passar.

É um pouco obvio que depois é tudo estragado quando chega a hora da partida...para o trabalho, mas enfim...
E hoje, para ser diferente do habitual, assim que sai do trabalho tive um momento... de coragem.
Algo que não fazia desde o ano passado...enfiar-me num certo centro comercial... sendo mais sucinto, o centro comercial onde eu e a minha ex-namorada iamos muitas vezes...da primeira vez que tentei la entrar, em finais de novembro, foi um caos.. a entrada foi calma, e ao percorrer o corredor começaram a surgir imagens de outros tempos..tempos de alegria, mas a pior parte foi quando subi as escadas rolantes para a area da restauraçao, em que simplesmente, quando lá cheguei voltei a descer as escadas à pressa com a sensação de ter os olhos um pouco "molhados".
É claro que parecia um maluco ou mesmo doido a correr o parque de estacionamento para chegar ao carro, pôr prego a fundo e sair dali para fora.
Isto foi em Novembro, o dia de hoje foi um pouco parecido, mas consegui controlaar-me.
Entrei com a maior das calmas,é claro que as imagens e conversas do passado vieram-me à cabeça, e ao chegar a restauração, por mais vontade que tenha tido, não desatei a correr...fui levantar dinheiro e fui lanchar sozinho à pan's & company's.
Foi a 1ª vez que lanchei sozinho, mas algum dia tinha de acontecer e la vou eu agora ter que me habituar a fazê-lo mais vezes... fazer compras sozinho, passear sozinho, enfim é uma vida nova que vou ter de aprender.
Mas o lanche correu bem, estava tudo saboroso e quando dei por mim já era tarde. Ainda queria ir a Berska, Springfield entre outras lojas para ver de roupa.
Enfiei-me no carro e quando cheguei a casa já era perto das 18h, e ainda tinha de ir ao ginásio e a esta hora ja era hora para estar a sair do treino lol.
Mas sem stress, ainda me fui meter a casa dum amigo onde acabámos depois por ir beber cafe e depois sim, é que lá decidi pôr uma perna à frente da outra e lá fui treinar.
E foi assim o meu dia de hoje, em que há coisa de 1h hora terminei o jantar e estou agora por aqui a relatar os pormenores desnecessários do meu dia, mas que por ter sido diferente neste último aspecto, decidi pô-lo aqui para mais tarde me lembrar do primeiro dia que consegui entrar, frequentar e lanchar no centro comercial que me diz muito da minha vida amorosa.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Só hoje...

A vida por vezes prega-nos rasteiras...
Tenho-me apercebido ao longo destes 5 meses que não sou uma pessoa normal, ou sendo mais directo, não sou um homem normal.
E isto porquê? Porque ando agarrado a um amor que só existe da minha parte.
Desde que a minha relação terminou que perdi a vontade..
O que faria uma pessoa normal na minha situação? A resposta é fácil, seguia em frente na vida, mas eu sou um pouco complicado para isso.
Chamem-me masoquista, antiquado ou o que quer que seja, mas na minha opinião, quando se ama verdadeiramente, quando se diz com sentimento "és a mulher/amor da minha vida", qual é a moral que temos para seguir em frente e cairmos nos braços de outra pessoa?
Como é que as pessoas conseguem seguir em frente e eu não?
Será que não me encaixo neste mundo, será que tenho de mentir a mim mesmo, será que tenho de esquecer que amo alguém?
A melhor parte é que neste momento..amo um fantasma, pois das várias tentativas que já fiz sem sucesso com as mensagens, nenhuma delas é respondida desde a ultima sexta feira...e hoje já é quarta..
Por um lado quero seguir em frente, quero voltar amar.. mas por outro lado, isso vai ao encontro de tudo aquilo que não acho certo, porque qual é a lógica de dizermos que amamos alguém e passado algum tempo, dizemos o mesmo a outra pessoa, e quiçá a outra e por ai diante..
Será que isto é tudo fruto da minha ingenuidade por ao longo de todos estes anos ter tido apenas uma relação séria e tudo o resto ser curtes?
Ou será que isto é fruto da minha "pureza" por agir de acordo com o que sinto e não agir como um homem normal que "come e deita fora"?É que nem neste lema eu me revejo.
Acho que sou mesmo assim, desencaixado desta sociedade amorosa que um dia tem alguém e no dia a seguir já teve outra...
Não sei o que é nem o que será, sei que não quero estar mais como estou neste momento, mas também sei que não quero estar a mentir-me a mim mesmo.
Acho que sou mesmo complicado/complexo...

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O 1º de 2010...

Olá a todos, antes de mais peço desculpa por nunca mais dar qualquer sinal de vida, mas aproveito para dizer como tem sido a minha vida desde que estamos em 2010... igual a 2009.
Confesso que esta é a 1ª vez que venho a net este ano...e ja estamos a 4 de Fevereiro..enfim, que posso eu dizer.
Mas pronto, estou de volta.. solteiro ainda, por vezes sem vontade, mas há que seguir nao é?
E por agora é tudo.. mas sempre que puder vou pondo aqui qualquer coisa.
Agora vou cuscar o blog dos meus friends eheh.

Boa noite